Deputados decidem limpar a pauta de votações

BRASÍLIA (Reuters) - Líderes do governo e da oposição reunidos com o presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), decidiram limpar a pauta, colocando em votação nesta terça-feira duas medidas provisórias e dois projetos de lei. Apenas o DEM anunciou que vai tentar obstruir os trabalhos, mesma medida tomada na semana passada, mas que não teve eficácia.

Reuters |

Devem ser votadas a medida provisória 434, que trata sobre a estrutura de cargos da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), e os projetos de lei 1.650/07, sobre Imposto de Renda no transporte internacional de cargas, e 3.452/08, sobre carreiras de Estado.

Nova reunião na quarta-feira vai definir as novas votações.

Estão na fila a mudança no rito de tramitação das medidas provisórias, as cotas nas universidades federais para alunos de escolas públicas e o projeto que aumenta para seis meses a licença-maternidade.

O líder do PSDB, deputado José Aníbal (SP), disse que não há acordo para a proposta de mudança nas MPs.

'Há uma dificudlade enorme de avançar na matéria enquanto não forem decididas algumas pendências', disse. O PSDB não concorda com a possibilidade de revogação de MPs e com a retirada pelo presidente da República de uma MP da ordem do dia do Congresso para incluir outras matérias.

A medida provisória que transforma em ministério a Secretaria Especial da Pesca também encontra resistências na Câmara.

'É uma proposta que não apaixonou nem líderes da oposição nem da base', disse Jovair Arantes (GO), líder do PTB.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG