Deputado propõe protesto contra propaganda que mostra PMs revistando mulheres

Rio de Janeiro - O deputado federal Otavio Leite (PSDB-RJ) vai encaminhar amanhã (dia 1º de fevereiro) um pedido à Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados para que seja feito um protesto formal contra a peça publicitária italiana que mostra policiais militares do Rio revistando mulheres de forma abusiva. A propaganda, da grife italiana Relish, foi veiculada em outdoors em cidades da Itália.

Redação com Agência Brasil |

Segundo o deputado, que é membro da Comissão de Turismo, a idéia é fazer com que a Câmara dos Deputados demonstre seu repúdio às autoridades italianas. Ficou claro, para qualquer pessoa que tenha um bom senso, que aquela publicidade é ofensiva ao Brasil e ao Rio de Janeiro, em especial. De modo que, diante disso, o adequado é que, nas relações diplomáticas que se mantêm, a gente se utilize do instrumento do protesto, para que as autoridades italianas tomem algum tipo de providência."

Reprodução
Campanha italiana com policiais do Rio de Janeiro causa polêmica
Campanha italiana com policiais do Rio de Janeiro causa polêmica

Otávio Leite explicou que, uma vez aprovado pela Câmara de Turismo, o protesto é encaminhado ao embaixador brasileiro na Itália, que deverá se encarregar de entregá-lo ao governo italiano.

Em nota divulgada à imprensa, a Polícia Militar repudiou o uso da imagem da corporação em campanhas publicitárias e afirmou que ainda está investigando para ver se os modelos usados na campanha são policiais de verdade. A princípio, segundo a PM, eles não parecem ser.

Fotos na internet

As fotos também ilustram o site da Relish. Apesar de na vida real o patrulhamento da orla de Ipanema ficar a cargo do 23º BPM do Leblon, na propaganda da loja policiais do 22º BPM abordam e prendem as duas italianas após o carro em que elas viajam enguiçar na orla.

Em uma das fotos, um PM imobiliza a mulher no chão enquanto ao fundo outro policial segura a outra pelo pescoço. "A campanha é de mau gosto sob vários aspectos. É machista e reforça a associação perversa entre sexo e violência. Mas não é nem a primeira nem a última campanha publicitária a se valer desses elementos", afirmou a socióloga da Fundação Getúlio Varas, Bianca Freire Medeiros, autora do livro "O Rio de Janeiro que Hollywood inventou".

No entanto, ela ressalta que a imagem do Rio que circula no mercado turístico global combina elementos sintetizados na propaganda italiana. "Somos um paraíso tropical, mas também somos o lugar do risco e da violência. Gostemos ou não, precisamos admitir nosso quinhão de responsabilidade na produção e circulação dessa imagem de um Rio corrupto e violento", acrescentou.

As fotos já circulam na internet e até mesmo uma comunidade no site de relacionamentos Facebook foi criada pedindo que a campanha não seja mais veiculada. Com 193 membros, a comunidade Eliminar a publicidade da Relish em Nápoles pede um basta ao que eles descrevem de decadência moral e vergonhoso.

Reprodução
Reprodução da campanha da rede Relish

Reprodução da campanha da rede Relish


Leia também:

    Leia tudo sobre: outdoor

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG