Deputado do DEM revela supostos gastos de Lula em CPI

BRASÍLIA - O plenário da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Cartões Corporativos, que assistiu nesta terça-feira ao depoimento do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Jorge Félix, agitou-se com a revelação feita pelo deputado Vic Pires (DEM-PA) de gastos de US$ 8.710 com alimentação e bebidas a bordo do Airbus presidencial, durante viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e comitiva a Nova York, nos dias 23 e 24 de setembro de 2007.

Agência Estado |

Sem apresentar documentação e sem revelar as fontes da informação, o deputado paraense acrescentou que o ecônomo (funcionário encarregado de contratar e pagar bens e serviços) do Palácio do Planalto reservara US$ 50 mil para despesas da viagem a Nova York, tendo devolvido US$ 15.

"Não tenho nada contra o presidente Lula e seus ministros comerem dentro do avião, mas porque dados como esses continuam sigilosos?", indagou Vic Pires. O deputado Sílvio Costa (PMN-PE), da base aliada, reagiu pedindo que o parlamentar da oposição fosse investigado e revelasse sua fonte da informação.

Em seu depoimento, o general Jorge Félix, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, manteve a posição do Planalto de que gastos do presidente da República são sigilosos. "Todos os dados que possam acarretar redução do grau de segurança do presidente são sigilosos", declarou. ( Leia mais )

Segundo ele, os dados do suposto dossiê com despesas do casal Fernando Henrique e Ruth Cardoso são sigilosos, porque revelam rotina e procedimentos.

Leia mais sobre: CPI dos Cartões

    Leia tudo sobre: cpi dos cartões

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG