Deputado conterrâneo de Jarbas diz que ele não tem moral para falar sobre corrupção

BRASÍLIA - O deputado Sílvio Costa (PMN) criticou o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) nesta terça-feira, em discurso pronunciado na Câmara, dizendo que seu conterrâneo não tem moral para falar sobre corrupção. Os dois parlamentares são nascidos em Pernambuco.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

Em posse de um documento, Silvio Costa contou que Jarbas Vasconcelos foi nomeado procurador da Assembleia Legislativa de Pernambuco em 1992, sem prestar concurso público, o que vai contra a Constituição Federal. Ainda segundo relato do deputado, Vasconcelos se aposentou do cargo com apenas um ano de serviço prestado.

Está aqui o documento: Jarbas, em 23 de julho de 92, quatro anos após a Constituição Federal dizer que emprego público só por concurso, foi nomeado procurador da Assembleia Legislativa de Pernambuco, e pasmem, jovens do Brasil, um ano depois ele pediu para se aposentar, em 14 de julho de 93, disse o deputado.

Costa afirma ainda que Jarbas ganha R$ 17 mil mensais com esta aposentadoria. O último salário do marajá, que lá em Pernambuco começam a chamar de marajá, em janeiro de 2009 ele ganhou R$ 17 mil. Qual é a moral que o parasita do governo, um homem que vive há 40 anos com dinheiro do Poder Público, como pode criticar o bolsa família?, questionou.

Acusado de corrupção

Segundo o deputado Silvio Costa, houve a CPI do Caixa 2, em Pernambuco, quando Vasconcelos era prefeito de Recife e foi acusado por uma tesoureira de uma construtora de receber propina num esquema com o dinheiro público. Ele cometeu um lapso de memória. A corrupção do PMDB começou com ele, foi lá em Pernambuco que começou. A primeira CPI de caixa dois do Brasil foi em Pernambuco, mas o Brasil não sabe, disse. Se essa CPI tivesse acontecido em Brasília, ele teria sido cassado, continuou.

Por fim, Silvio Costa disse que não tem nada pessoal contra Jarbas, e que não quer ser o paladino da ética, mas defendeu que o senador pernambucano deveria, se tiver coragem, dizer quem são os corruptos do PMDB. Ele acusa Lula, acusa todo mundo de corrupto, só ele é ético no Brasil. Só ele presta. Vou provar que ele não está nos 10% que presta não, está nos 90%, ressaltou.


Leia mais sobre: Jarbas Vasconcelos - PMDB

    Leia tudo sobre: pmdbrenan calheiros

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG