Deputado alerta sobre falta de estudo prévio de trem-bala entre Rio e São Paulo

BRASÍLIA - O deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), autor do requerimento para a realização da audiência pública sobre trem-bala ligando São Paulo e Rio de Janeiro, manifestou preocupação com o fato de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter anunciado a licitação do projeto para outubro, antes de o BNDES ter concluído estudo de viabilidade da obra. Eu sou totalmente favorável ao trem-bala, mas acho temerário o governo anunciar um projeto que ainda não se mostrou viável, afirmou.

Redação com Agência Câmara |

Macris destacou que o trem-bala vai solucionar o problema de mobilidade de pessoas entre as capitais e Campinas. Outra vantagem, segundo o deputado, é que o projeto poderá reduzir a demanda pelos aeroportos de Guarulhos e de Cumbica, ambos em São Paulo, uma vez que haverá a possibilidade de transferir passageiros para o aeroporto de Viracopos, em Campinas.

O presidente da Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S/A, José Francisco das Neves, defendeu a utilização do relatório ambiental produzido pela empresa italiana Itauplan para agilizar a construção do trem-bala. "Caso seja necessário fazer outro estudo de impacto ambiental, o projeto será atrasado em dois anos", declarou Neves, durante audiência pública da Comissão de Viação e Transportes sobre o assunto.

O presidente da Valec minimizou as preocupações referentes à demanda pela utilização dessa modalidade de transporte e disse que haverá procura de passageiros suficiente para viabilizar o projeto. "O governo de São Paulo fez uma projeção de 16 milhões de passageiros entre São Paulo e Campinas (SP) em 2010. No trecho entre São Paulo e o Rio de Janeiro, o patamar vai superar os 32 milhões de passageiros por ano", declarou.  

O estudo da Itauplan considera que, para não necessitar de recursos públicos, o trem-bala precisaria transportar pelo menos 32 milhões de passageiros por ano, sob uma concessão de 35 anos.

O secretário de Transportes do Estado do Rio, Julio Lopes, afirmou que a instalação do trem-bala aumentará o fluxo de turistas entre as duas cidades. Durante audiência pública da Comissão de Viação e Transportes, Lopes apresentou dados levantados pelo Ibope que demonstram que 68% dos paulistanos pesquisados não conhecem o Rio de Janeiro e 35% dos cariocas nunca foram à capital paulista. "Só uma crise de mobilidade pode explicar o fato de cidadãos que vivem tão perto nunca tenham visitado a outra cidade", comentou.

O representante do BNDES na audiência, Henrique Amarante da Costa Pinto, declarou não ter nada contra o relatório da Itauplan para orientar o processo de licitação do projeto, mas destacou que as negociações para tornar público o documento ainda não foram concluídas. O BNDES também está desenvolvendo um relatório de viabilidade do projeto que deverá ser concluído em outubro.

A próxima reunião da comissão será realizada em 7 de maio, quando haverá uma audiência pública com o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, sobre o plano de metas para este ano.

Leia mais sobre: trem-bala

    Leia tudo sobre: trem-bala

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG