Depois de 17 horas de protesto, índios desbloqueiam rodovia no Paraná

CURITIBA - Foi liberada às 2h desta terça-feira a BR-277, na altura do Km 476, no município de Nova Laranjeiras (PR), que estava bloqueada desde a manhã de segunda-feira por cerca de 500 índios da aldeia de Rio das Cobras. Eles reivindicavam a presença de um representante da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), de Brasília, para negociar melhores condições na área de saúde para as aldeias da região.

Agência Brasil |

Os índios acataram liminar de reintegração de posse obtida na Justiça ontem à noite pela Concessionária Rodovia das Cataratas, que administra o trecho.

As duas pistas da BR-277, principal via de ligação entre o oeste do estado e a capital, ficaram bloqueadas por quase 17 horas, provocando, segundo o plantão da Polícia Rodoviária Federal (PRF), filas de até dez quilômetros de ônibus e caminhões.

Desde o início do bloqueio, a PRF orientava os motoristas a usarem desvios por vias alternativas. Hoje pela manhã, o movimento no local já é normal.

Já os índios das etnias Xetá, Guarani e Kaingang que ocuparam também ontem (9) a sede da Funasa, em Curitiba, permanecem no oitavo andar do edifício, aguardando um posicionamento sobre a reativação do contrato com uma empresa de transporte que leva crianças e doentes para consultas médicas fora das aldeias.

Segundo a assessoria de imprensa do órgão, no local estão 50 índios e o clima é de tranqüilidade. A assessoria explicou que foi proposto a eles que cinco líderes indígenas viajassem para Brasília para uma audiência com a presidência da Funasa.

Mas o grupo não concordou e exige que dez índios integrem a comitiva que vai pedir a reativação do contrato de terceirização de 35 veículos e a recontratação de 128 motoristas que atendiam urgências médicas das 45 aldeias, onde vivem os 12,6 mil índios do Paraná.

Segundo o cacique Márcio Lourenço, da Reserva de Laranjinha, a situação nas aldeias é precária, muitas estão sem medicamentos, inclusive, os de uso contínuo.

    Leia tudo sobre: índios

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG