Denúncia de compra de apoio não procede, diz Kassab

O suposto esquema de compra de apoio à chapa pró-Kassab, denunciado na quarta-feira por membro de um diretório zonal tucano, envolvia dinheiro e até loteamento de cargos na prefeitura. O prefeito e pré-candidato Gilberto Kassab (DEM), porém, preferiu minimizar a situação.

Agência Estado |

“Um cidadão fez uma afirmação, e se trata de uma denúncia sem fundamento”, disse. Indagado sobre um possível dano à sua candidatura, esquivou-se: “Prefiro não me manifestar sobre questões do PSDB.”

Tucanos ligados ao prefeito pedem apuração e o clima para a convenção piorou. A denúncia partiu do presidente do diretório do PSDB no Jardim São Luís, Pedro Vicente. Ele disse ter recebido proposta de R$ 50 mil para assinar chapa de apoio a Kassab. O caso acabou resultando na retirada de assinaturas, e a chapa pode não ir a votação na convenção de amanhã.

No entanto, mesmo sob o clima de tensão, os problemas partidários passaram longe da agenda de Kassab. Ele se dividiu ontem entre as funções de prefeito, candidato e cicerone do príncipe Naruhito, do Japão, que tem diversos compromissos na cidade em comemoração aos 100 anos da imigração japonesa.

Como prefeito, ele vistoriou obras e se deparou com uma crise com traficantes em Itaquera, zona leste da capital. Como pré-candidato, Kassab aproveitou a oportunidade de contato direto com a população ao inaugurar, ao lado do príncipe do Japão, um monumento no Parque do Carmo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG