Dengue cai 98,5%, mas mata uma pessoa no Paraná

Os casos de dengue tiveram uma grande redução no Paraná, em comparação com o ano passado, mas uma pessoa já morreu em razão da doença. O boletim divulgado hoje, que contabiliza dados até o dia 14 de abril, mostra que, dos 6.

Agência Estado |

812 casos notificados, 314 foram confirmados como dengue. No mesmo período do ano passado, tinham sido notificados 27,5 mil casos e confirmados 15,6 mil, o que representa uma queda de cerca de 98,5% de confirmação em 2008. "Mas não podemos baixar a guarda", pediu o secretário de Estado da Saúde, Gilberto Martin. "O Rio de Janeiro é o efeito Orloff: pode ser a gente amanhã se baixarmos a guarda."

Em entrevista coletiva, Martin disse que os exames realizados em um morador de Sarandi, a cerca de 400 quilômetros de Curitiba, no norte do Paraná, confirmaram que a dengue hemorrágica contribuiu para sua morte em fevereiro. Segundo ele, a pessoa deu entrada no hospital com insuficiência hepática, decorrente da dependência alcoólica, mas também tinha um "quadro sugestivo" de processo infeccioso por dengue, febre amarela ou leptospirose. Os exames demonstraram que ele estava acometido da dengue, contraída no próprio município. No ano passado, sete pessoas morreram no Paraná em razão da dengue.

O balanço feito pela secretaria mostra que, entre 28 de março e 14 de abril, houve aumento de 33% no número de municípios que notificaram entre 100 e 300 casos por 100 mil habitantes, particularmente nas regiões norte, noroeste e oeste."Há uma expansão do início do ano para cá", disse Martin. Mas, entre os 44 municípios que estão na faixa superior a 100 casos por 100 mil habitantes, apenas um ultrapassou 300 notificações. Trata-se de Tapira, a 550 quilômetros de Curitiba, no noroeste do Estado. Hoje, a secretaria reuniu diversas autoridades do município para discutir estratégias para intensificar o trabalho de combate ao mosquito Aedes aegypti . Em Curitiba, já houve 261 notificações, com 13 casos confirmados, todos contraídos fora da cidade.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG