Demarcação de Raposa precisa de uma maior reflexão, afirma Marco Aurélio

BRASÍLIA ¿ O ministro Marco Aurélio Mello, que antecipou o seu pedido de vista durante o julgamento, justificou que a questão sobre a demarcação contínua da terra indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, é muito séria para ser decidida sem uma ¿maior reflexão¿.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

    "O que está em jogo é a Federação Brasileira. Devemos atuar de forma sodada. É preciso que haja uma maior reflexão sobre a matéria, mas talvez alguns não estejam percebendo isto. A definição do Supremo deve ser a mais segura possível. Por que vamos querer esta pacificação de uma hora para outra?, questionou o ministro. Para ele o assunto deve ser tratado por aqueles que têm compromisso com o futuro do País. Deixemos que aqueles que têm responsabilidade com o amanhã do Brasil reflitam sobre o tema e decidam de acordo com o convencimento que formam, acrescentou.

    Questionado sobre a possibilidade dos outros sete ministros anteciparem o voto,  Mello reclamou. Se eu fosse um deles eu aguardaria o voto do colega que já aguardou muitos outros. Eu devo estar vinculado a minha ciência e consciência. Estou mesmo acostumado a ficar vencido inclusive de forma isolada. Mas, mesmo assim darei a minha contribuição e cada um do colegiado deve se pronunciar de acordo com o que pensa.

    Caso Marco Aurélio não mude de ideia e mantenha o pedido de vista do processo, o julgamento será adiado para o ano que vem.

    Leia também:

    Leia mais sobre: Raposa Serra do Sol

      Leia tudo sobre: julgamentoraposa serra do solstf

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG