DEM votará destino de Arruda na próxima semana

O presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), garantiu que o partido não vai empurrar a decisão sobre o destino político do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, para além do dia 10. Esta é a data marcada pelo DEM para a votação do relatório no processo interno aberto pelo partido que vai definir pela absolvição ou expulsão de Arruda.

Agência Estado |

A decisão de hoje da Executiva Nacional do partido foi de, durante esse prazo, permitir que o governador apresente sua defesa contra as denúncias de que ele estaria a frente de um esquema de recebimento e distribuição de propinas a aliados no Distrito Federal.

Maia negou ainda que o governador tenha feito ameaças a integrantes do partido durante a reunião de ontem, caso fosse expulso sumariamente do DEM.

O presidente da legenda, que é amigo pessoal de Arruda, negou que haja constrangimento na sua situação em conduzir um processo de possível expulsão do governador do partido. "As questões pessoais não passam desta porta para dentro", disse.

O deputado também evitou comentar se a decisão final do partido tende a ser pela expulsão do governador, mas admitiu que será muito difícil para Arruda se defender das acusações. "Esta é uma situação muito difícil e muito difícil de defesa. Esta é uma crise política e as imagens são chocantes", disse.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG