DEM vai esperar resultado das investigações, diz Maia

O presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), afirmou que o partido só vai tomar uma posição sobre o episódio que envolve o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), depois de ter conhecimento total das investigações em andamento no Superior Tribunal de Justiça (STJ). A operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, descobriu uma suposta distribuição de recursos ilegais, uma espécie de mesada, a parlamentares da base aliada do governador Arruda.

Agência Estado |

Segundo Maia, o governador do DF está colaborando com todas as apurações que estão sendo feitas pela operação.

"O STJ está fazendo as investigações e vamos esperar essas apurações. Temos a total confiança no governador Arruda", afirmou, no início da noite, o presidente do DEM. Em sua avaliação, a nota divulgada pelo STJ, que sugere a existência de um "mensalão" no DF, apenas dá uma explicação sobre as investigações, sem apontar culpados. "É importante que tudo seja esclarecido", observou Maia.

Ele disse "estranhar" a posição da Polícia Federal. "Nos estranha a posição da Polícia Federal dias depois de o presidente Lula pedir para que ela tenha operações com mais cuidado", afirmou o presidente do DEM.

A assessoria do governador Arruda informou que ele não pretendia falar antes de conhecer o inteiro teor do inquérito que aponta a suposta existência do pagamento de propina a parlamentares e integrantes do governo do DF. Até o final da tarde, segundo a assessoria, Arruda só havia recebido os documentos que tratavam dos mandados de busca e apreensão.

Leia também:


Leia mais sobre
Distrito Federal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG