DEM quer ir à Justiça contra Lula e Dilma por antecipação de campanha eleitoral

BRASÍLIA - O presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), disse que seu partido deve entrar na Justiça Eleitoral com uma ação contra o presidente Lula e a ministra Dilma Rousseff. Ele acusa o governo de fazer campanha eleitoral antecipada e vai basear a ação no encontro nacional com prefeitos, realizado nesta semana em Brasília.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

"Entendemos que o abuso dessa semana se tornou insuportável. Vamos entrar com essa ação no TSE para questionar essa conduta. No encontro, havia fotos dos prefeitos com o Lula e a ministra Dilma vendidas a R$ 30 . A ministra também teve dúvidas se discursaria ou não em um evento do governo, que tem usado a sua máquina na pré-campanha", disse Maia.

Maia ainda ponderou que as pré-campanhas podem acontecer em todos os partidos, mas que não seria correto o uso da máquina pública para alavancar a imagem da ministra Dilma. Ele também comentou que o DEM vai buscar outros partidos para a assinatura da ação.

"Todos podem botar suas pré-campanhas para funcionar, mas o presidente Lula e a ministra Dilma não podem usar a máquina pública para torná-la [Dilma] conhecida. A Justiça deve acompanhar e deixar claro quais são os limites do uso da máquina, até onde o governo pode ou não caminhar", disse Maia

Leia também:

Leia mais sobre: Lula - DEM

    Leia tudo sobre: demlula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG