DEM pode entrar com representação contra Sarney

BRASÍLIA - O líder do DEM no Senado, José Agripino (DEM-RN), afirmou, nesta terça-feira, no Congresso, que discutirá com o partido a proposta de enviar ao Conselho de Ética da Casa uma representação contra o senador José Sarney (PMDB-AP), por novas denúncias contra ele sobre grilagem de terra no Maranhão.

Camila Campanerut, repórter em Brasília |

    O democrata confirmou que a mudança de postura do partido sobre o futuro de Sarney se deve ao fato dele não se defender a altura, com notas não esclarecedoras. Ele explica que hoje o DEM defende a renúncia de Sarney, mas que, há um mês, era favorável apenas ao afastamento do peemedebista.

    Questionado sobre o comportamento dos parlamentares na primeira sessão solene do segundo semestre, onde Renan Calheiros (PMDB-AL), Fernando Collor (PTB-AL) e Wellington Salgado (PMDB-MG) bateram boca com Pedro Simon (PMDB-RS), Agripino considera que o bate boca é o pior dos caminhos. Para o líder democrata, o questionamento individual não afeta opinião pública. 

    Devido ao clima pesado no Senado, não houve votação na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).  Na avaliação de Agripino, não haverá votação enquanto a crise no Legislativo não for superada.


    Leia também


    Leia mais sobre crise no Senado


      Leia tudo sobre: ato secretodemsarneysenado

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG