DEM pede afastamento de José Sarney

BRASÍLIA (Reuters) - A bancada do DEM decidiu nesta terça-feira pedir o afastamento temporário do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Segundo o líder da bancada, José Agripino Maia (DEM-RN), senadores de seu partido defendem que esse afastamento dure até a conclusão das investigações sobre supostas irregularidades na administração da Casa. O Democratas exerceu papel fundamental para a eleição de Sarney ao comando do Senado em fevereiro, ao lado do PMDB e PTB. O partido tem 14 senadores, a segunda maior bancada após o PMDB.

Reuters |

"A posição é de propor que o presidente Sarney se licencie da presidência pelo prazo em que as investigações que correm sob a responsabilidade de funcionários do Senado, acompanhadas pelo Ministério Público e pelo TCU (Tribunal de Contas da União), se encerrem", disse Agripino a jornalistas depois da reunião da bancada em que foi decidido o pedido de licença.

Segundo o senador, a decisão tem como objetivo "garantir perante a sociedade a isenção das investigações e a credibilidade da instituição Senado".

A bancada do PSDB também está reunida para debater uma posição e os petistas terão encontro à noite.

(Reportagem de Fernando Exman)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG