DEM formaliza desfiliação de Edmar Moreira

O DEM formalizou hoje a desfiliação do deputado Edmar Moreira (MG), que na semana passada renunciou ao cargo de segundo-vice presidente e corregedor da Câmara, depois de ser envolvido em suspeitas de sonegação fiscal e de não ter declarado ao Imposto de Renda a propriedade de um castelo no valor de R$ 25 milhões, na zona da mata mineira. O pedido de desfiliação já havia sido encaminhado pelo próprio Edmar Moreira ao Tribunal Superior Eleitoral, numa tentativa de preservar o mandado, pois o deputado alegou justa causa, por ter sido perseguido pelo partido.

Agência Estado |

O presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), disse que por enquanto aguardará a decisão do TSE de aceitar ou não os argumentos de justa causa de Moreira. Se o TSE der razão a Edmar Moreira e entender que ele foi perseguido, o deputado continuará com mandato e poderá se filiar a outro partido. Mas se o TSE entender que o deputado não tem justificativa, o DEM poderá reivindicar a vaga para colocar um suplente no lugar e Edmar perderá o mandato.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG