DEM expulsa deputado suspeito de chefiar milícia no Rio

A Comissão Executiva Nacional do Democratas (DEM) decidiu hoje expulsar do partido o deputado estadual Natalino José Guimarães dos Santos, preso no Rio de Janeiro sob acusação de comandar milícia. A reunião extraordinária da Executiva foi convocada pelo presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), que já havia declarado ser impossível manter Guimarães no partido.

Agência Estado |

O parecer do senador Demóstenes Torres (GO), relator do caso, que recomendou a expulsão sumária do parlamentar, foi aprovado por unanimidade.

De acordo com nota divulgada no blog da legenda, a expulsão levou em conta o artigo 97 do Estatuto do Partido "que prevê a expulsão com cancelamento de filiação partidária, nos casos de extrema gravidade". "As atitudes deste parlamentar são intoleráveis e meu voto é pela sua exclusão sumária do quadro de filiados do Democratas", afirmou Demóstenes.

O deputado estadual Natalino Guimarães foi preso no último dia 22, em flagrante, durante reunião da milícia conhecida como "Liga da Justiça", que controla favelas da zona oeste da capital fluminense.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG