O DEM e o PSDB devem oficializar, em um almoço marcado para hoje, a aliança entre os dois partidos na Bahia com o objetivo de formar uma chapa para concorrer ao governo do Estado, na eleição do ano que vem, contra o atual governador, Jaques Wagner (PT). Tida como histórica pelo DEM - o PSDB era de oposição ao grupo chamado carlista, liderado pelo ex-senador Antonio Carlos Magalhães -, a aliança foi costurada na semana passada, em São Paulo, com a participação do governador paulista, José Serra (PSDB).

Porém, a aliança ainda causa conflitos internos entre os tucanos da Bahia. O presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PSDB), afirma que vai deixar a legenda por causa do acordo. Apesar disso, democratas e tucanos miram agora o PR, partido integrante da base aliada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente da legenda no Estado, o ex-carlista César Borges, admite ser "natural" a aproximação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.