DEM diz que não obstruirá votação da MP dos bancos

O DEM, que faz oposição sistemática ao governo, não obstruirá a votação da medida provisória 442 - que amplia os poderes do Banco Central para socorrer bancos em dificuldades -, na sessão de hoje à tarde, na Câmara, informou o líder do partido, deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (BA). Não há obstrução para a 442, disse Neto, no início da tarde de hoje, ao deixar a reunião de líderes com o presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), na qual foi fechado acordo para a votação do projeto na tarde de hoje.

Agência Estado |

ACM Neto afastou a possibilidade de usar a oportunidade para evitar a votação do projeto que cria o Fundo Soberano do Brasil (FSB), marcada para amanhã. Havia receio de que o DEM, contrário ao projeto Fundo Soberano, viesse a obstruir a votação da MP 442 para impedir a aprovação do FSB.

O líder do PMDB, deputado Henrique Eduardo Alves (RN), afirmou que, na reunião dos líderes, foi fechado um acordo para votar a MP hoje e, amanhã, o Fundo Soberano. No entanto, ressaltou Alves, a oposição fará obstrução na sessão de amanhã. DEM, PSDB e PPS não querem a criação do fundo. Entre os argumentos, a oposição diz que o momento de crise é inoportuno e o temor de que sirva para arrecadar recursos para a campanha do futuro candidato de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República e levanta suspeitas sobre brechas para corrupção.

Ao chegar à reunião dos líderes, o relator da MP 442, deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), afirmou ter o apoio do PSDB para a votação dessa MP na sessão de hoje à tarde.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG