DEM ameaça levar caso de Dilma à Comissão de Ética

O DEM ameaça entrar com representação contra a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, na Comissão de Ética do governo. A informação foi dada hoje pelo presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), após uma reunião com o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE).

Agência Estado |

Após a reunião, Maia e Guerra anunciaram as três representações que encaminharão à Procuradoria-Geral da República para enquadrar a ministra em crimes de responsabilidade pela montagem de suposto dossiê sobre gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, quebra de sigilo pela divulgação das informações e ameaça à oposição, uma vez que o levantamento seria um instrumento de intimidação.

O líder do DEM, senador José Agripino (RN), que participou da reunião, disse que a oposição vai esgotar todas as alternativas para investigar os fatos e enfrentar o governo que "está 'tratorando' tudo" no Congresso. "A palavra de ordem do governo é a seguinte: se a investigação compromete o governo, então deve passar o trator", disse. E continuou: "Não vamos vender barato".

Guerra, por sua vez, reconhece que as investigações não serão fáceis de ser realizadas "porque o governo não quer quebrar sigilo nenhum". Segundo ele, a mesma estratégia vem sendo usada pela base aliada na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura irregularidades nas Organizações Não-Governamentais (ONGs). "Há um esforço brutal para que as informações não cheguem ao Congresso. O governo não quer expor suas mazelas, suas feridas. E o papel da ministra Dilma Rousseff não é de democrata. Se fosse uma democrata, teria autorizado as investigações."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG