Delegado que prendeu Dantas, Nahas e Pitta pede afastamento do caso

SÃO PAULO - O delegado da Polícia Federal Protógenes Queiroz, coordenador da Operação Satiagraha, pediu afastamento do inquérito. A informação foi confirmada hoje (15) pela assessoria de imprensa da PF.

Valor Online |

A alegação oficial é de que Queiroz está matriculado em um curso superior de polícia desde março deste ano. Na segunda-feira, inicia a fase presencial, em Brasília, e por isso teria de se ausentar do posto por 30 dias.

A PF informou, contudo, que o delegado já solicitou deixar a coordenação do caso, mesmo após o curso. Os delegados assistentes Carlos Eduardo Pelegrini e Karina Murakami Souza devem assumir o inquérito.

Em reunião realizada ontem, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os ministros da coordenação política avaliaram que a Operação Satiagraha foi exitosa, dentro da legalidade, mas cometeu excessos na divulgação da operação.

A ação da Polícia Federal prendeu 24 pessoas, entre elas o banqueiro Daniel Dantas, o investidor Naji Nahas e o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta.

(Agência Brasil )

    Leia tudo sobre: operação satiagraha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG