O delegado de Guará, na região de Ribeirão Preto (SP), José Augusto Franzini, pediu ontem à Justiça a prisão temporária do ex-vereador Erasmo Chagas, suspeito de participar do esquema de vendas de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) na cidade. Chagas teria vendido os documentos por valores entre R$ 1,3 mil e R$ 1,4 mil.

Segundo a assessoria da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), ainda não havia uma posição da Justiça até a tarde de hoje.

Pelo menos 57 CNHs, transferidas de Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, estavam sob investigação. Das falsificações, Franzini havia confirmado duas na semana passada, de motoristas do interior do Piauí - um deles é analfabeto. Eles pagaram R$ 1,4 mil pelos documentos. O ex-vereador de Guará não foi localizado pela reportagem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.