O delegado Rodrigo Levin disse ontem aos membros do Conselho de Ética da Câmara estar convencido de que o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força, recebeu propina, lavou dinheiro de origem ilegal e está diretamente envolvido com a quadrilha que desviava recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para municípios, desarticulada pela Operação Santa Tereza. Propus que pegassem na Justiça cópias dos autos na íntegra.

Todas as provas estão lá e cada um as interpreta como quer", disse. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.