Defesa dos Nardoni irá recorrer sobre júri popular após intimação oficial

SÃO PAULO - O advogado de defesa do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, Marco Pólo Levorin, informou nesta segunda-feira que ainda não recebeu uma intimação oficial da Justiça de São Paulo sobre a ida do casal a júri popular. Alexandre e Anna Carolina são acusados da morte da filha Isabella, de 5 anos. Os dois estão presos em Tremembé, no interior de São Paulo.

Redação |

Levorin afirmou ainda que após o recebimento formal da intimação, a defesa irá recorrer. "Nós não fomos intimados formalmente da decisão. Porém, após confimação, a defesa irá recorrer".

A decisão foi tomada pela 2º Tribunal do Júri de Santana na sexta-feira (31) e mantém os réus presos até o julgamento. Porém, até o momento a decisão não foi publicada no Diário Oficial.

O caso

Isabella era filha do consultor jurídico Alexandre Alves Nardoni e da

AE
bancária Ana Carolina Cunha de Oliveira. A cada 15 dias, ela visitava o pai e a madrasta Anna Carolina Jatobá.

No sábado, dia 29 de março, a garota foi encontrada morta no jardim do prédio em que o pai mora. A polícia descartou desde o princípio a hipótese de acidente. O delegado titular do 9º Distrito Policial Carandiru, Calixto Calil Filho, declarou que Isabella foi jogada da janela do apartamento por alguém.

O delegado destacou o fato de a tela de proteção da janela do quarto ter sido cortada e de ninguém ter dado queixa de desaparecimento de pertences no local.

O pai teria alegado à polícia que um homem invadiu o seu apartamento. Ele e Anna Carolina afirmam ser inocentes e, por meio de cartas e em entrevista ao programa "Fantástico", da TV Globo, disseram esperar que "a justiça seja feita".

Leia mais sobre: Isabella Nardoni

    Leia tudo sobre: isabella nardoni

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG