Defesa do casal Hernandes vai recorrer de condenação

A defesa dos fundadores da Igreja Renascer em Cristo, Sonia e Estevam Hernandes, irá recorrer da decisão da Justiça divulgada hoje em que o casal foi condenado a quatro anos de prisão pelo crime de evasão de divisas. Em nota, a assessoria da igreja afirmou que o advogado Luiz Flávio Borges D` Urso considera a decisão do juiz da 6ª Vara Criminal Federal, Fausto Martin de Sanctis, absurda.

Agência Estado |

O casal pode recorrer em liberdade.

"A sentença extrapola e muito a própria condenação solicitada pela Procuradoria da República, que seria de dois anos com pena alternativa e/ou multa. O juiz busca impor uma pena excessiva, fora dos padrões inclusive do pedido do Ministério Público Federal (MPF)", afirma D` Urso. De acordo com a Justiça Federal, a prisão dos réus foi substituída pela pena de prestação de serviços a entidades filantrópicas e interdição temporária de direitos (proibição de frequentar determinados lugares, como lotéricas e casas de jogos).

Os fundadores da Renascer são acusados de terem ocultado bens de origem supostamente ilícita. Em janeiro de 2007, os dois foram presos em flagrante pela polícia norte-americana com US$ 56,4 mil escondidos em uma bíblia. Sônia e Estevam Hernandes cumpriram pena na Flórida, nos Estados Unidos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG