Defesa diz que sentença é nula e recorre a tribunal

SÃO PAULO - O advogado Nélio Machado disse nesta terça-feira que o juiz Fausto De Sanctis não foi isento ao julgar seu cliente, o banqueiro Daniel Dantas, condenado a dez anos de prisão por corrupção ativa. O juiz é suspeito e sua conduta é tão suspeita quanto a sua posição no caso, afirmou Machado. O advogado afirmou que De Sanctis condenou Dantas movido por vaidade e ideologia. Segundo ele, o processo é nulo.

Carolina Garcia, do Último Segundo |


Acordo Ortográfico Machado afirmou já ter entrado com recurso de apelação apoiado na tese de "inexistência de nexo causal", pedindo o reexame integral do processo. O advogado sustenta que não há provas contra Dantas. "A sentença repete temas já discutidos e poderia ser resumida em vinte páginas", disse.

O advogado afirma que a sentença a dez anos de prisão é "completamente despropositada" e que "a pena de Dantas é pior que a de um estuprador e de um homicida".

Nélio Machado afirmou estar muito confiante com o recurso e ressaltou que "se a decisão não mudar, acabou o Estado de Direito Democrático".

Ele finalizou dizendo: "Meu cliente é inocente, uma vítima. Considero Dantas um perseguido político e o defendo como tal".

Em nota divulgada nesta tarde, o advogado disse que o processo julgado por De Sanctis é "absolutamente nulo".

Para Machado, a sentença desconsiderou a defesa, que teve seus pedidos recusados no decorrer do processo. Para ele foram desprezadas as denúncias das supostas práticas ilegais referentes à participação da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) na investigação comandada pela Polícia Federal (PF).

O advogado diz que não houve crime atribuído ao seu cliente e que sua defesa foi cerceada, pois, segundo ele, "as provas são fraudadas".

A defesa de Dantas disse que o juiz De Sanctis agiu da forma esperada, pois sua inclinação à condenação de Dantas era "pública e notória".

Leia mais sobre: Operação Satiagraha

    Leia tudo sobre: dantas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG