Defesa de governador cassado da Paraíba ingressará com novo recurso no STF

BRASÍLIA - Os advogados do governador cassado da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), devem ingressar com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para que seja concedido um novo período para a produção de contraprova, rolagem de testemunhas e realização de novas perícias, na defesa do vice-governador do Estado, José Lacerda Neto.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

Acordo Ortográfico

Neto e Lima tiveram os mandatos cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na última quinta-feira sob acusação de compra de votos nas eleições de 2006. Porém, o tribunal ainda não publicou a decisão e ambos se mantêm nos cargos.

Nesta quarta-feira, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou uma ação semelhante impetrada por Neto, porque, no entendimento da Corte, a medida cautelar deve ser solicitada no TSE. A intenção da defesa ao impetrar uma nova ação é de que o processo seja outra vez iniciado e novamente analisado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) da Paraíba.

O governador Cunha Lima almoçou nesta quarta-feira com senadores tucanos, no Congresso Nacional. Após o encontro, ele voltou a negar à imprensa que tenha distribuído cheques durante a campanha eleitoral de 2006, por meio de programa assistencial da Fundação Ação Comunitária (FAC), vinculada ao governo estadual.

Não entreguei cheques. Não há provas nos autos. Não há imagens e fotografias, ponderou. Ao todo, foram distribuídos, segundo denúncia do Ministério Público, 35 mil cheques, que juntos somariam R$ 4 milhões.

Leia mais sobre: cassação

    Leia tudo sobre: cassação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG