SÃO PAULO - A defesa do consultor jurídico Alexandre Nardoni e da mulher dele, Anna Carolina Trotta Peixoto Jatobá, entrou nesta segunda-feira com pedido de habeas-corpus no Supremo Tribunal Federal (STF). Nardoni e Anna Carolina são acusados da morte da menina Isabella de Oliveira Nardoni, que foi jogada da janela do Edifício London, na Vila Isolina Mazzei, na zona norte de São Paulo, onde mora o casal, em 29 de março.


Alexandre Nardoni e Anna Carolina, pai e madrasta de Isabella, tiveram, liminarmente, pedidos de liberdade negados no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e na 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP). O presidente do STF, ministro Gilmar Mendes, deverá decidir se concede ou não liminar (decisão provisória) para libertá-los.

No próximo dia 30, o juiz Maurício Fossen, do 2º Tribunal de Juri de São Paulo, vai ouvir os depoimentos das testemunhas de juízo no inquérito que investiga as causas da mortes de Isabella.

Leia ainda:


Leia mais sobre: Caso Isabella Nardoni

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.