BRASÍLIA - O Departamento Estadual de Defesa Civil de Santa Catarina reforçou o alerta de mais chuva na região, de terça (9) a quinta-feira (11). Os meteorologistas prevêem que o deslocamento de um frente fria pela Região Sul do Brasil provoque instabilidade no Estado, favorecendo a ocorrência de pancadas de chuva de intensidade moderada e forte em alguns momentos.

O volume de água pode variar de 30 a 60 milímetros, em média, nas regiões da Grande Florianópolis, Vale do Itajaí e litoral norte. Também há risco de temporal, de queda isolada de granizo e de descargas elétricas.

A Defesa Civil informou que continua trabalhando em plantão de 24 horas desde o dia 22 de novembro, pouco depois que os temporais em Santa Catarina foram mais intensos. Além dos funcionários do departamento, membros do grupo de ação coordenada do governo estadual auxiliam nas ações do departamento.

Em casos de alagamento, a orientação da Defesa Civil é que a população evite o contato com as águas que podem estar contaminadas. As pessoas também não devem dirigir em lugares alagados. Os moradores de áreas consideradas vulneráveis para deslizamentos devem ficar atentos para o aparecimento de fendas, depressões no terreno, rachaduras nas paredes das casas e inclinações de troncos de árvores ou postes.

No caso de emergência, a população deve acionar a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, por meio do telefone 199. O telefone para contato da Defesa Civil de Santa Catarina é o (48) 3244 0600.

O último boletim da Defesa Civil divulgou ainda que na tarde desta segunda-feira (8), o município catarinense de Painel registrou queda de granizo e teve cerca de 30 residências danificadas, além de prejuízos na área rural da cidade.

Ontem (8) a Defesa Civil de Santa Catarina confirmou mais uma morte, o que elevou para 123 o total. De acordo com o boletim divulgado, o número de desabrigados e desalojados também aumentou, passando de 32.946 para 33.475, enquanto o número de desaparecidos se mantém em 29.

Veja também:

Leia mais sobre: Santa Catarina

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.