Defesa Civil desconhece motivo de alagamento em SP

A Defesa Civil de Carapicuíba, na região metropolitana de São Paulo, não soube informar sobre o que teria causado o transbordamento do córrego Cotia, que causou alagamento em 49 casas do município e da cidade vizinha de Barueri. No início da tarde a água havia baixado e equipes da prefeitura de Carapicuíba, segundo o diretor da Defesa Civil municipal, José Moreira Almeida, deram início aos trabalhos de limpeza na região.

Agência Estado |

Relato dos moradores dão conta de que a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) havia liberado reservatórios na região após as águas da chuva terem invadido a casa de máquinas da unidade. Em nota, a entidade diz "que o problema ocorrido nos municípios de Barueri e Carapicuíba nada tem a ver com qualquer anormalidade nas represas da Graça e Pedro Beicht" e afirma que "a forte chuva que caiu ontem na região provocou o transbordamento do Rio Cotia". Segundo a Sabesp, o índice pluviométrico chegou a 94,4mm.

Equipes da promoção social da prefeitura de Carapicuíba também iniciaram o cadastramento das famílias para que possam receber o bolsa-aluguel. De acordo com a Secretaria de Comunicação Social de Barueri, a área atingida fica num terreno particular invadido irregularmente pelas famílias. O alagamento ocorreu nos bairros Vila Lurdes, em Carapicuíba, onde 30 casas foram atingidas, e no Jardim Maria Helena, em Barueri, com outras 19 residências afetadas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG