Decretada prisão de 3º acusado por chacina no PR

A Justiça Estadual em Guaíra, no oeste do Paraná, decretou a prisão preventiva de mais um suspeito da chacina que deixou 15 mortos e oito feridos ontem na cidade, que fica a cerca de 640 quilômetros de Curitiba. Além de Jair Correia e de seu filho Cleisson Correia, Ademar Fernando Luiz teve a prisão decretada pela acusação de participação no crime.

Agência Estado |

A polícia suspeita de que os três tenham fugido para o Paraguai.

Autoridades brasileiras reuniram-se hoje com funcionários paraguaios para discutir um trabalho conjunto de captura. Cerca de 200 policiais do Brasil estão na operação, além da Polícia Nacional e da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai. "Se eles estiverem realmente no Paraguai, acredito que nas próximas horas eles serão presos", afirmou o secretário da Segurança Pública do Estado, Luiz Fernando Delazari. "Terão uma resposta à altura do Estado."

Os Institutos Médicos Legais (IMLs) de Umuarama e Toledo identificaram 14 dos mortos. A única vítima não identificada era conhecida apenas como Ferroni . "Os mortos ou tinham envolvimento ou tinham conhecimento do problema da droga na localidade", disse Delazari. Para o secretário, apesar de o tráfico de drogas ser constante na região de fronteira, o que aconteceu ontem foi um "fato isolado".

"Até segunda-feira tinham ocorrido apenas 13 homicídios em Guaíra", afirmou. "Foi um absurdo, fruto da situação absurda criada naquele momento de ingestão de bebida alcoólica, pessoas totalmente transtornadas, que cometeram uma barbaridade." A polícia informou que os acusados já estiveram presos anteriormente por tráfico de drogas. Cinco pessoas ainda continuam internadas em hospitais da região, uma delas com situação mais grave. Todos recebem proteção policial.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG