Decretada prisão de 20 acusados por furto na Petrobras

A pedido do Ministério Público (MP), a Justiça decretou a prisão de 20 pessoas acusadas de furtar dutos e outros equipamentos da Refinaria Duque de Caxias, da Petrobras, causando prejuízos já comprovados de R$ 4 milhões. Segundo o MP, 17 pessoas já foram presas, entre elas funcionários e ex-funcionários da estatal.

Agência Estado |

O grupo é acusado de formação de quadrilha armada, furto qualificado e abuso de confiança. Os crimes lesaram a Petrobras, a construtora Queiroz Galvão e a Indústria de Engenharia S/A (Iesa). Os promotores estimam que os furtos atinjam valor superior a R$ 10 milhões.

Segundo os promotores de Justiça da 3.ª Central de Inquéritos de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, que investigaram o caso junto com policiais da 60.ª Delegacia de Polícia (Campos Elísios), a quadrilha cometia os furtos na refinaria desde os meados do ano passado. Os alvos da quadrilha eram componentes e equipamentos utilizados na montagem de dutos no interior da refinaria, como tubulações e válvulas, além de material de construção de obras de manutenção que estavam sendo realizadas em Duque de Caxias.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG