RIO DE JANEIRO ¿ Um dos mais importantes eventos literários do Brasil abre as portas para o público carioca nesta quinta-feira (10). Até o dia 20, a XIV Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, mais uma vez realizada no Rio Centro, em Jacarepaguá, zona oeste da cidade, promete atrair os amantes da leitura com muitas novidades e a visita de autores consagrados. A expectativa dos organizadores é de que pelo menos 600 mil pessoas visitem o espaço de aproximadamente 55 mil metros quadrados, movimentando R$ 44 milhões.

Serão 950 expositores, 67 sessões de debates, que contarão com 100 autores brasileiros e 18 internacionais ¿ sendo 12 da comitiva norte-americana. O investimento chega este ano a R$ 1,7 milhão, 30% a mais que 2007. O objetivo é atrair pessoas de todas as faixas etárias para mergulharem no mundo literário.

"Nosso objetivo é renovar os antigos formatos, dar qualidade aos debates e, principalmente, segmentar as atrações conforme os diferentes públicos que vão frequentar a Bienal", explica Roberto Feith, presidente da editora Objetiva e vice do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel), entidade que organiza a Bienal ao lado da Fagga Eventos. "A Bienal quer consolidar sua tradição de formadora de leitores", completa Sonia Machado Jardim, que preside a Snel.

Entre as autoridades confirmadas para o primeiro dia da Bienal está o governador do Estado, Sergio Cabral, os ministros da Educação e da Cultura, Fernando Haddad e Juca Ferreira, além do prefeito Eduardo Paes. A cerimônia de abertura, apresentada pela jornalista Fátima Bernardes, contará com a presença do novo cônsul-geral dos Estados Unidos, Dennis W. Hearne, já que o país será o grande homenageado da feira este ano.

Programa para toda a família

Entre as novidades que prometem fazer sucesso no Rio Centro está a "Floresta de Livros", voltada para o público infanto-juvenil. No maior espaço em metragem da Bienal 2009 ¿ 800 metros quadrados ¿, os livros "saltam" das prateleiras para as mãos, olhos e ouvidos dos visitantes, que poderão interagir de diversas formas. Para as crianças, a atração será conhecer uma instalação multi-sensorial, cenografada com árvores falantes que narram trechos de livros e que têm copas formadas por letras, criando palavras de acordo com o ângulo de visão.

Voltado ao público feminino, o espaço Mulher e Ponto é dedicado ao debate de temas de interesse das leitoras do País. Já no também estreante Livro em Cena, trechos de obras clássicas da literatura brasileira serão lidos por cultuados intérpretes nacionais ¿ como Marília Pêra, Tony Ramos e Renata Sorrah ¿, num total de 12 audições em seis dias de apresentações.

Estão previstas as participações de autores internacionais renomados como a escritora Meg Cabot, autora dos livros da série O Diário da Princesa, e do casal Robert e Kim Kyosaki, dos best-sellers Pai Rico, Pai Pobre e Mulher Rica. Do quadrinhos, a estrela é o norte-americano Dash Shaw, responsável pela badalada HQ "Umbigo Sem Fundo", lançada recentemente no Brasil.

Os portões da XIV Bienal Internacional do Livro do Rio serão abertos às 12h e a entrada será realizada pelo pavilhão Laranja. O horário varia de acordo com o dia, funcionando sempre até às 22h. Os ingressos custam R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia), mas professores e profissionais do ramo editorial têm entrada gratuita. As senhas para todos os debates previstos serão distribuídas cerca de uma hora antes do início. A programação completa está disponível no site oficial .

* Com Agência Estado

Leia mais sobre: Bienal do Livro

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.