David Carradine não cometeu suicídio, afirma legista

WASHINGTON ¿ O legista contratado pela família do ator David Carradine para realizar um exame independente do cadáver chegou à conclusão de que ele não se suicidou.

Redação com EFE |

AP

David Carradine em Cannes

Os irmãos do ator, Keith e Robert Carradine, divulgaram ontem, nos Estados Unidos, uma declaração própria e um comunicado do doutor Michael Baden, que assegura que o ator não cometeu suicídio, apesar do especialista afirmar que precisa de mais informações das autoridades da Tailândia para determinar a causa da morte.

Carradine foi encontrado morto na quinta-feira passada em um hotel de luxo de Bangcoc, nu e com uma corda atada ao redor de seu pescoço e genitais, e, por isso, as autoridades locais suspeitam que a causa da morte esteja relacionada com uma peculiar técnica de masturbação.

Um primeiro exame realizado na Tailândia do corpo de Carradine revelou que a morte perecia ter sido causada por asfixia e não havia sinais de golpes ou lesões. Carradine, cujo corpo foi repatriado no sábado para os EUA, estava no país asiático para gravar o longa-metragem "Stretch". A morte ocorreu três dias antes do fim das filmagens.

Os irmãos do ator, que tinha 72 anos, agradeceram publicamente pelo apoio que receberam "neste momento tão profundamente doloroso". "Até que tenhamos todos os resultados pendentes da investigação, pedimos respeitosamente que ele possa descansar em paz com dignidade", diz a declaração.

Leia mais sobre: David Carradine

    Leia tudo sobre: david carradine

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG