David Carradine é encontrado morto na Tailândia

BANGKOK ¿ O ator norte-americano David Carradine, de 72 anos, foi encontrado morto ontem em um hotel de Bangkok, na Tailândia. Embora o agente do astro ¿ que estava no país asiático para filmar uma nova produção, Strecht ¿ tenha afirmado a princípio que Carradine morreu de causas naturais, a polícia tailandesa confirmou que ele estava enforcado.

Redação com agências internacionais |

Getty Images

Estrela da série de TV "Kung Fu", David Carradine trabalhou em mais de 100 filmes

De acordo com a versão online do jornal The Nation, a polícia local encontrou o ator no closet do quarto em que estava hospedado. Investigações preliminares apontam que uma corda das cortinas teria sido usada. "Ele foi encontrado nu, enforcado em uma corda no armário do quarto", afirmou o tenente-coronel Colonel Pirom Jantrapirom, do posto policial de Lumpini, em Bangkok. O policial ainda disse que as câmeras de vigilância não mostraram ninguém entrando ou saindo do quarto. O corpo foi levado a um hospital para a realização de uma autópsia.

Segundo relatos, a equipe do filme "Strecht", dirigido pelo francês Charles de Meaux, foi jantar na noite de terça-feira e estranhou a ausência de Carradine, mas os colegas imaginaram que, por causa da idade, ele teria preferido descansar no hotel. Faltavam três dias para o fim das gravações. Agente do ator, Chuck Binder disse ter ficado "chocado" com a notícia. "Ele era cheio de vida, sempre queria trabalhar... uma grande pessoa", lamentou.

Arquivo

Carradine na série "Kung Fu"

Famoso pela série de tevê "Kung Fu", sucesso na década de 1970, Carradine participou de mais de 100 longas-metragens, além de ter uma extensa carreira na televisão e nos palcos dos Estados Unidos. Filho mais velho do também ator John Carradine, David recebeu quatro indicações ao Globo de Ouro. Recentemente, estrelou as duas partes do filme "Kill Bill", de Quentin Tarantino, e "Adrelina 2: Alta Voltagem", ao lado de Jason Statham.

Os filmes de Tarantino, aliás, foram responsáveis por seu nome voltar à mídia, já que, a partir da década de 1980, Carradine ficou limitado a aparecer em produções de baixo orçamento. "Não há nada que Anthony Hopkins, Clint Eastwood, Sean Connery ou qualquer um desses caras das antigas façam que eu não possa fazer", declarou ele à Associated Press (AP), em uma entrevista de 2004. "Tudo que precisava era alguém com a coragem de Quentin para me colocar nos holofotes."

Mesmo depois da série "Kung Fu", Carradine continuou a manifestar interesse por ervas orientais, exercícios e realizou uma série de vídeos educativos sobre tai chi e outras artes marciais, além de escrever um livro de memórias chamado "Espírito do Shaolin", inédito no Brasil. Sobre o passado de dependência de álcool e drogas, o ator declarou à AP ter deixado para trás. "Você fica meio fora de controle emocionalmente quando bebe demais", disse. "É o início de uma nova carreira para mim. É hora de fazer nada a não ser olhar para frente."

Leia mais sobre: David Carradine

    Leia tudo sobre: cinemadavid carradine

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG