s criptografados para CPI, não para PF - Brasil - iG" /

Dantas diz que pode abrir HD s criptografados para CPI, não para PF

BRASÍLIA - O banqueiro Daniel Dantas disse à CPI dos Grampos nesta quinta-feira que, caso a comissão envie ¿um perito de confiança¿ ele está disposto a abrir ¿o HD (disco rígido)¿ que está criptografado e foi apreendido, durante a Operação Satiagraha, segundo a Polícia Federal, numa parede falsa de sua casa no Rio de Janeiro. Apesar disso, alegando desconfiança, ele se negou a abrir os dados para a Polícia Federal, que o investiga por uma variada gama de crimes.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

Agência Brasil
Dantas durante depoimento
"Estaria disposto a abrir o HD para que a comissão avaliasse que não existe nada disso que está sendo falado pelo [delegado afastado] Protógenes [Queiroz], disse. [Deixaria] Ser periciado por essa comissão. mas depois que tudo que aconteceu não tenho a confiança necessária na Polícia Federal para fornecer os programas. Eu abriria para o perito e depois [o HD automaticamente se] fecha, disse.

Não satisfeito, Dantas deu a entender que somente o presidente ou o relator da CPI, deputados Marcelo Itagiba (PMDB-RJ) e Nelson Pellgrino (PT-BA), respectivamente, teriam acesso aos dados. Isso porque ele aceitaria que um perito da CPI veja os dados, mas não todos os membros.

[Aceitaria abrir para] Perícia indicada pela CPI. [Não para todos, pois a] CPI tem muito membro, se depois vazar [informação dos HD's] ninguém sabe quem foi, disse.

A pesar de Dantas citar a possibilidade de abrir o HD, no auto de apreensão da Polícia Federal consta a existência de 12 HD's. Protógenes têm dito que neles estão as provas dos crimes contra o sistema financeiro, entre outros delitos de Dantas. Após ser novamente questionado sobre os discos rígidos, ele se corrigiu e passou a dizer que pode abrir os HD's.

Apesar de apreendidos no ano passado, até o momento a PF não conseguiu quebrar a criptografia (sistema de proteção de dados) que foi usado por Dantas em seus discos rígidos. Mesmo com a dificuldade, Dantas disse que a criptografia é caseira, feita até mesmo com programas gratuitos, somente para proteger dados pessoais da concorrência. Essa criptografia não foi sequer quebrada pela Polícia Federal Norte Americana, que colabora com a PF na tentativa de quebrar a proteção dos HD's.

Leia também:


Leia mais sobre:

CPI dos Grampos  - Daniel Dantas

    Leia tudo sobre: cpi dos gramposdaniel dantas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG