A cúpula do PT procurou demonstrar tranquilidade em relação a rumores de que parlamentares do partido também teriam sido agraciados com contribuições ilegais da Camargo Corrêa. A Operação Castelo de Areia, da Polícia Federal cita sete partidos - PPS, PSB, PDT, DEM, PP, PMDB e PSDB - como supostos destinatários de doações de recursos ilícitos a partir de esquema envolvendo diretores da construtora e doleiros.

"O PT recebeu várias doações da Camargo Corrêa", admitiu o líder do PT na Câmara, Cândido Vaccarezza (SP).

"Todos os partidos receberam contribuições de empresas, empreiteiras, dentro da lei. O problema não é de doação e, sim, de evasão de divisas." Questionado sobre o motivo de o PT não ter sido mencionado na Operação Castelo de Areia, Vaccarezza reagiu: "E por que o PT teria de ser citado?" No diagnóstico do deputado, "a oposição mostra que está sem eixo" quando diz que petistas foram poupados nas investigações.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.