Cúpula do PCC é transferida para presídio do MS

CAMPO GRANDE - Voltou hoje para a Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, a cúpula da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), detida desde 24 de agosto de 2006 no Presídio de Segurança Máxima de Catanduvas, no Paraná. São 12 homens acusados de liderar as rebeliões ocorridas em maio de 2006 nas penitenciárias da capital mato-grossense, de Três Lagoas, Corumbá e Dourados, que resultaram na destruição parcial dos quatro prédios, além da morte de um detento.

Agência Estado |

Acordo Ortográfico Antônio Henrique da Silva Neto, Antônio Júlio da Silva, Carlos Henrique da Silva, Carmos Alves Felício, Deiwid Jorge Oliveira Silva, Edmilson dos Santos Pires, Fábio Arce de Moura, Hércules Nunes, José Cláudio Arantes, Marcos Antônio Dias Merlon, Reginaldo Rogério de Farias e Rogério de Oliveira Figueira foram os transferidos.

Segundo o corregedor estadual dos presídios, juiz Francisco Gerardo de Souza, "a renovação do pedido de permanência é de cunho meramente protelatório já que os internos não poderão ficar em caráter definitivo e os motivos que ensejaram a transferência perdura por dois anos, o que é tempo suficiente para a medida operacional adotada".

    Leia tudo sobre: pcc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG