Cultos ecumênicos lembram um ano do acidente da TAM

Dois cultos ecumênicos lembram hoje o acidente com o vôo 3054 da TAM, que deixou 199 mortos em 17 de julho de 2007, na maior tragédia aérea brasileira. Organizada pela Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Vôo da TAM JJ3054, uma das cerimônias religiosas será às 18h30 no local do acidente, em frente ao Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, onde ficava o prédio da TAM Express.

Agência Estado |

Quase no mesmo horário, às 18h45, está marcado outro culto, organizado pela empresa, no hangar número sete da TAM, no Aeroporto de Congonhas. Participam da cerimônia religiosa programada por familiares das vítimas um padre da Igreja Católica, pastores das Igrejas Luterana e Presbiteriana, além de representantes de outras religiões.

Amanhã, os familiares das vítimas se reúnem com autoridades para discutir o andamento do inquérito policial do acidente e as investigações do Ministério Público Federal (MPF). À tarde deve acontecer uma reunião com o arquiteto Ruy Ohtake sobre um projeto de memorial em homenagem às vítimas.

Por volta das 18h45 de 17 de julho de 2007, o vôo 3054 da TAM, proveniente de Porto Alegre (RS), teve problemas no pouso e atravessou a pista principal do Aeroporto de Congonhas. O avião bateu de frente em um prédio da companhia, do outro lado da Avenida Washington Luís. Houve incêndio e 199 pessoas morreram.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG