Culto ecumênico lembra assassinato de missionária americana no Pará

BELÉM (PA) - O dia de debates na Universidade Federal do Pará, em Belém, começou com uma celebração ecumênica com representantes de todos os países da América do Sul. O culto lembrou o assassinato da missionária norte-americna Dorothy Stang, ocorrido em fevereiro de 2005 por causa de conflitos de terra no município de Anapu, no sudeste do estado. A universidade é uma das sedes do Fórum Social Mundial (FSM), no Pará.

Agência Brasil |

Com orações e pedidos de justiça social, os cerca de 200 participantes do ato ecumênico trocaram abraços ao som de músicas latino-americanas.

Às 16h desta quarta-feira (28), está prevista a exibição de um documentário sobre a vida e a morte da missionária.

A programação de debates de hoje do FSM é toda dedicada à discussão de temas pan-amazônicos, como os direitos dos povos da floresta e a sustentabilidade ambiental da região.

Fórum Social

Durante os cinco dias do encontro, estão previstas 2,4 mil atividades, incluindo debates sobre temas como meio ambiente, aquecimento global, crise econômica, miséria e exclusão nos países pobres, além da devastação da Amazônia.

Leia mais sobre: Fórum Social Mundial

    Leia tudo sobre: fórum social mundial

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG