HAVANA ¿ O Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográfica de Cuba (Icaic) afirmou hoje que as duas partes de Che, do cineasta americano Steven Soderbergh, não foram exibidas no país porque as cópias da fita não tinham sido recebidas.

"Queremos estrear as duas partes, 'A Guerrilha' e 'O Argentino', mas as cópias ainda não foram entregues", afirmou uma fonte do Icaic.

Os filmes de Soderbergh foram apresentados em duas ocasiões em dezembro dentro do Festival de Cinema Internacional de Havana, com a presença do protagonista, o ator porto-riquenho Benicio del Toro, que encarnou o guerrilheiro cubano-argentino Ernesto Che Guevara.

Benicio del Toro qualificou de "sensacional" a resposta que "Che" recebeu, após o filme ter sido bastante aplaudido na apresentação na capital cubana, onde os longa-metragens tinham gerado uma grande expectativa.

No entanto, só os participantes do Festival e um público restrito puderam ver os filmes.

Mais tarde, um representante dos produtores disse em entrevista coletiva no evento que 20 cópias do longa-metragem seriam doadas para ser exibidas na ilha.

"Esperamos que isso se cumpra. Teve boa acolhida nas apresentações especiais", afirmou a fonte, que confirmou que esperam poder exibir os filmes em março, dentro do programa de atividades pelo 50º aniversário do Icaic.

O longa de Soderbergh, apresentado em Cannes no ano passado - onde Del Toro obteve o prêmio de melhor ator -, já estreou em Reino Unido, Espanha, França e Argentina, e nos Estados Unidos chegou de forma limitada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.