O documentário Pirinop, meu primeiro contato, da realizadora brasileira Mari Correa, ganhou o prêmio de Distribuição Internacional do VI Festival Internacional de Cinema Pobre, organizado pelo canal de televisão estatal Telesur, informou nesta segunda-feira a mídia local.

Ao justificar a premiação, o júri presidido pela diretora geral de Produção e Programação da Telesur, Helga Malavé, destacou que que a obra de Correa "representa um testemunho vibrante sobre a realidade vivida pelos indígenas no Ikpeng, no estado brasileiro do Mato Grosso, após seu primeiro encontro com o mundo civilizado".

A obra também "revela grande engenho e aproveita ao máximo os recursos da arte cinematográfica a partir da visão de seus protagonistas, rompendo com o tão combalido estereótipo do indígena submisso e descoberto", continuou.

O prêmio da Telesur concede 5.000 dólares e estabelece um convênio dos direitos de exibição do filme.

No Festival, encerrado no domingo na localidade cubana de Bigara, a leste de Havana, concorreram mais de 100 produções de 16 países, incluindo 22 curtas de ficção e 16 longametragens, entre os quais foi premiado o filme "Outlanders", do cineasta britânico Dominic Lees.

O Brasil também foi premiado na categoria Melhor Roteiro com o filme "A Trégua".

rd/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.