HAVANA (Reuters) ¿ O carnaval de Cuba, em agosto, comemorará o aniversário de 50 anos da revolução de Fidel Castro, com intelectuais, deuses afro-cubanos e praticantes de artes marciais, informou a imprensa local. Fidel, afastado do poder e da vista do público desde que adoeceu há quase dois anos, liderou a guerrilha que derrubou, em 1º de janeiro de 1959, o ditador Fulgêncio Batista.

'Um baile cultural em homenagem ao 50º aniversário do triunfo da revolução cubana será feito (...) em meio da maior das festas: os carnavais', disse a agência estatal Prensa Latina na terça-feira.

O desfile ao largo do Malecón, o passeio marítimo de Havana, está programado para 8 de agosto.

Os carnavais de Havana, uma festa de origem colonial, foram prejudicados pela crise econômica causada pelo colapso da União Soviética, no começo da década de 1990.

O governo tentou ressuscitar a festa, mas em 2006 teve de cancelar o carnaval devido à doença intestinal que obrigou Fidel a passar o poder a seu irmão, Raúl, no dia 31 de julho daquele ano.

Este ano, o desfile será liderado por 'personalidades das artes das letras', seguidos por um carro guiado por cavalos, no qual uma bailarina fará o papel da divindade afro-cubana Yemayá.

O carnaval de Havana foi considerado no passado o segundo mais famoso, depois do carnaval do Rio de Janeiro.

(Por Rosa Tania Valdés)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.