O candidato à prefeitura do Rio de Janeiro, senador Marcelo Crivella (PRB), arrancou risos da platéia hoje, durante sabatina realizada pelo Grupo Estado , ao esclarecer que não colocou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em sua propaganda eleitoral: Não fui eu, foi o Molon, disse, referindo-se ao adversário do PT, Alessandro Molon, que será sabatinado amanhã. O senador observou que, pela legislação eleitoral, o presidente Lula não pode aparecer em seu programa, já que são de partidos diferentes, embora Crivella seja da base do presidente.

Segundo Crivella, foi ele quem aproximou o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), do presidente. "Quero imitar Lula e me dedicar sobretudo aos mais pobres", disse.

A propaganda do horário eleitoral gratuito de Molon, exibida logo após a de Crivella, abriu com um vídeo do presidente Lula recomendando aos seus partidários que não tenham vergonha de ser petistas. "Vou ligar para o Molon. Não pode, Molon. A Justiça vai brigar", disse Crivella, irônico. Ele declarou ainda que o vice-presidente, José Alencar, seu colega de partido, disse que Crivella é o candidato do coração de Lula. O presidente, porém, não chegou a fazer declaração nesse sentido.

Conselheiro tributário

O senador disse que contratou o publicitário Duda Mendonça, acusado de evasão de divisas e lavagem de dinheiro no processo do Mensalão, mas não para ser seu "conselheiro tributário". "Contratei Duda Mendonça não para ser meu conselheiro tributário, mas para fazer uma campanha de marketing contra a discriminação", declarou. Crivella afirmou que vai pagar R$ 1 milhão pela campanha na TV. Ele fez questão de registrar que o pagamento será feito em cheque do partido.

Durante a CPI dos Correios foi revelado que Duda Mendonça recebeu dinheiro no exterior como pagamento de campanha eleitoral em 2002 para o PT. Durante a sabatina, Crivella afirmou também que vai manter a lei municipal 3344, de 2001, que estabelece a pensão aos companheiros de servidores municipais homossexuais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.