Crítica: Bons atores em produção impecável

SÃO PAULO - Escrita em 1895, Cândida ameaça colocar em cena um adultério, praticado por Cândida, a devotada esposa do reverendo Morell, um pastor anglicano de ideologia socialista, abnegado e integralmente dedicado à sua causa político-religiosa. Cândida sucumbe aos encantos de um poeta galante, o jovem aristocrata Marchbanks. A situação, porém, ao invés de seguir os rumos esperados, tem uma inesperada reviravolta, e Cândida acaba por dar provas de fidelidade a si mesma.

Pamela Duncan, especial para o Aplauso Brasil |

Leia a matéria completa no Aplauso Brasil .

    Leia tudo sobre: aplauso brasil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG