Crise entre Brasil e Espanha é página virada, diz Amorim

BRASÍLIA - O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta terça-feira (29) que a crise entre o Brasil e Espanha é uma página virada. De acordo com o ministro, após o termo de cooperação assinado entre os dois países, no início de abril, o alto número de brasileiros impedidos de entrar na Espanha nos últimos meses caiu significativamente.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

O acordo está sendo cumprido pelos dois países. Não quero usar estatísticas, mas posso afirmar que o número de brasileiros, hoje, impedidos de entrar na Espanha é pequeno, não o ideal, mas é positivo, disse Amorim. O ministro acrescentou que este número atualmente deve chegar a 4 ou 5 por dia, mas que tem certeza que ainda vai melhorar.

Em 1° de abril, representantes dos dois países elaboraram um acordo com pontos básicos para facilitar a entrada de estrangeiros tanto no Brasil quanto na Espanha. De acordo com o documento, os países se comprometeram a instalar uma linha telefônica direta entre o aeroporto de Barajas, em Madri, e o consulado geral do Brasil na Espanha, e a colocar um caixa eletrônico, na área de detenção do aeroporto, para que os brasileiros que não tenham levado a quantia exigida em espécie para entrada na Espanha possam fazer saques.

Entre os outros pontos estão a realização de encontros periódicos entre autoridades ligadas à imigração no Brasil e na Espanha, a troca de informações entre os dois países sobre os requisitos legais de entrada na Espanha e no Brasil, reforçar a cooperação policial em questões imigratórias, com a possibilidade de intercâmbio de policiais, e trabalhar junto aos organismos competentes para que brasileiros em detenção tenham condições de higiene, assistência jurídica, comunicação e acesso à bagagem.

Amorim se reuniu nesta terça com o ministro dos Assuntos Exteriores e da Cooperação da Espanha, Miguel Ángel Moratinos, para discutir as relações consulares, a cooperação no setor de biocombustíveis, a participação dos Presidentes Lula e Zapatero na V Cúpula América Latina e Caribe-União Européia, a cooperação trilateral, a crise financeira internacional e a reforma das Nações Unidas.

Leia mais sobre: Celso Amorim

    Leia tudo sobre: celso amorim

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG