Crise entre Brasil e Espanha chega ao fim, diz embaixador

BRASÍLIA - O subsecretário-geral das Comunidades Brasileiras no Exterior, Otto Maia (Ministério de Relações Exteriores), afirmou na tarde desta terça-feira que a crise entre Brasil e Espanha chegou ao fim. O embaixador participou nesta manhã de um encontro, em Madri, com a subsecretária de Relações Exteriores da Espanha, María Jesús Figa, para tratar da crise diplomática entre os dois países e pôr fim na grande quantidade de brasileiros impedidos de entrar na Espanha durante os últimos meses.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

Segundo informou Otto, durante entrevista com a imprensa, por telefone, o governo brasileiro alcançou os principais objetivos durante o encontro, o que não significa dizer, segundo ele, que os brasileiros terão livre acesso aos aeroportos europeus. O subsecretário destacou ainda a importância dos passageiros conhecerem as exigências de entrada na Espanha.

O embaixador enfatizou que o Brasil não aplicou o princípio de reciprocidade ao barrar a entrada de espanhóis no País. Segundo ele, a Polícia Federal usou apenas as normas de imigração brasileira.

Os representantes dos dois países elaboraram um comunicado disponibilizado ao público pelo site do Itamaraty, com pontos básicos para facilitar a entrada de estrangeiros tanto no Brasil quanto na Espanha. De acordo com o documento, os países se comprometeram a instalar uma linha telefônica direta entre o aeroporto de Barajas, em Madri, e o consulado geral do Brasil na Espanha, e a colocar um caixa eletrônico, na área de detenção do aeroporto, para que os brasileiros que não tenham levado a quantia exigida em espécie para entrada na Espanha possam fazer saques.

Entre os outros pontos estão à realização de encontros periódicos entre autoridades ligadas à imigração no Brasil e na Espanha, a troca de informações entre os dois países sobre os requisitos legais de entrada na Espanha e no Brasil, reforçar a cooperação policial em questões imigratórias, com a possibilidade de intercâmbio de policiais e trabalhar junto aos organismos competentes para que brasileiros em detenção tenham condições de higiene, de assistência jurídica, de comunicação e de acesso à bagagem.

Leia mais sobre: deportação

    Leia tudo sobre: deportação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG