Criminosos atiram contra agentes de presídio em SP

Dois homens pararam com carro em frente ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, para deixar duas mulheres no horário das visitas e, ao saírem, fizeram disparos contra a muralha, o que provocou a reação dos agentes, que também atiraram contra os veículo. Na fuga, um dos pára-choques foi perdido, o que facilitou a localização do automóvel.

Agência Estado |

O atentado está sendo investigado pela Polícia Civil de São Paulo.

O titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Luiz Segolin Neto, encontrou um dos suspeitos. Ele prestou depoimento e negou a autoria dos tiros, e acabou liberado por falta de provas. O CDP de São José dos Campos tem capacidade para 512 presos, mas está superlotado, apesar de a assessoria de imprensa da Secretaria de Administração Penitenciária do Estado não divulgar a atual população carcerária.

Em março do ano passado, foi registrado o maior índice acima da capacidade, quando o local estava com 1.212 detentos. O centro de detenção registrou, entre 2006 e 2007, doze tentativas de fuga e duas rebelões. Até maio do ano passado foram descobertos pelo menos cinco túneis cavados pelos presos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG