Manifestantes bloqueiam Marginal Tietê após chacina em favela da zona leste

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Protesto teria sido motivado por crime que matou uma pessoa e deixou ao menos cinco feridos na região do Tatuapé

Manifestantes bloquearam na tarde deste sábado (11) as pistas expressa e local da Marginal Tietê, zona leste de São Paulo, nas proximidades do bairro do Tatuapé. O protesto, que complicou o trânsito na região, teria sido motivado por um crime que deixou um morto e cinco feridos na madrugada de hoje.

Reprodução/Band
Protesto bloqueia as pistas expressa e local da Marginal Tietê, na região do Tatuapé

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o crime ocorreu em uma favela na esquina das ruas Hely Lopes Meirelles e Caetano de Campos, no Tatuapé. Policiais militares receberam informações de que as vítimas foram baleadas por dois suspeitos que chegaram à favela em uma motocicleta.

Leia mais: Confira imagens do protesto contra a Copa no centro de São Paulo

Ao chegarem ao local do crime, os PMs encontraram três pessoas baleadas, entre elas um homem de 43 anos, um rapaz não identificado que aparente ter 20 anos e uma mulher de 27. Outras duas vítimas, um desempregado de 19 anos e Alan Francisco de Oliveira, de 20, já haviam sido socorridos por parentes.

O primeiro foi levado ao pronto-socorro dos Hospital Tatuapé e o segundo foi socorrido por seu pai ao hospital José Storopolli Neto, onde mourreu. No hospital, o desempregado relatou ao policiais que voltava de uma festa quando um homem se aproximou.

A vítima teria corrido, momento em que foi atingida por um tiro na perna direita e outro na nádega. Com um ferimento na coxa, o homem de 43 anos foi levado pelo Samu ao Hospital Municipal do Tatuapé. Segundo a polícia, ele parecia ter usado entorpecentes e não fez relatos aos policiais.

O rapaz ainda não identificado foi socorrido pelo Samu ao pronto socorro do Hospital Planalto, em Itaquera. A mulher, atingida na coxa, foi encaminhada por uma unidade de resgate ao hospital José Storopolli Neto. 

Durante perícia no local, foram encontrados um projétil e uma carteira. O caso foi registrado como homicídio qualificado – tentado e consumado – no 10º Distrito Policial da Penha de França e será encaminhado ao 52º DP para investigação.

Leia tudo sobre: crimepolíciadelegaciamanifestaçãoSPigSP

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas