Crianças e jovens representam 40% dos casos de queimadura no HC

O pronto-socorro do Hospital das Clínicas (HC), da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), atende cerca de 100 casos leves de queimaduras causadas em acidentes domésticos. De acordo com informações do hospital, 40% dos casos são de crianças e jovens até 15 anos e, em média, ocorrem 12 internações por mês no HC.

Agência Estado |

O diretor de serviço da seção de Cirurgia Plástica e Queimaduras do Instituto Central do HC, David de Souza Gomez, afirma ainda que o número de casos se mantém semelhante durante o ano.

Entre crianças de até cinco anos, as queimaduras mais comuns ocorrem dentro de casa, geralmente provocadas por líquido quente. Já nos mais jovens, os problemas mais comuns acontecem em ambientes externos e estão relacionados ao álcool. O trauma elétrico também está entre os casos mais comuns. Segundo Gomez, esse tipo de queimadura é sempre grave, pois pode causar problemas em órgãos e tecidos e levar à amputação de membros.

O diretor do HC alerta ainda que um tratamento inadequado pode complicar o quadro, causando infecção. Os casos mais graves de queimaduras podem levar à internação. Além disso, o histórico do paciente é outro fator considerado na avaliação médica. Pacientes com diabete, por exemplo, têm dificuldade de cicatrização, por isso são considerados de alto risco.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG