Crianças trocam enxada por livros e cadernos em Junco do Maranhão

Frequência escolar supera média nacional na cidade com maior cobertura do Bolsa Família

Sabrina Lorenzi, enviada a Junco do Maranhão | 30/09/2010 19:55 - Atualizada às 23:55

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-

Francidalva Ferreira da Rocha, de 24 anos, quebrou a tradição forçada da família ao aprender a ler e a escrever. Mas não avançou no ensino fundamental porque ajudava os pais na lavoura. Foi assim também com a maioria dos irmãos. Os mais velhos sequer pisaram na escola. A primeira que não interrompeu os estudos é Francinete, de 14. Ela e as irmãs, Dayane, 13, e Vanessa, 12, fazem parte de uma nova geração - que trocou a enxada por livros e cadernos no interior do Maranhão.

Foto: Paulo Marcos

De frente para trás: Maria Evarista, Maria Helena, Francisca com a filha Tamires, Francidalva, Francinalva, Francinete, Dayane e Vanessa

Ainda há muito o que avançar em Junco do Maranhão, a cidade com a maior cobertura do Bolsa Família. Mas a despeito da qualidade do ensino continuar aquém do padrão nacional, a cidade exibe avanços em frequência escolar, em taxas de aprovação e no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). De acordo com dados do Ministério da Educação, 98,9% dos alunos beneficiários do Bolsa Família acompanhados pela gestão do programa em Junco do Maranhão cumprem a exigência de ir à escola. O percentual da pequena cidade localizada próxima à divisa com Pará e Maranhão supera a média nacional, de 96,6%.

 

Quando a conta considera todos os alunos que recebem o benefício, e não apenas aqueles sob a fiscalização dos gestores, a taxa de frequência na escola é de 83,4% no município (81,7% no País).
O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), por sua vez, passou de 2,5 em 2005 para 3,9 em 2009 entre alunos da 1ª a 4ª série da cidade maranhense. De 5ª a 8ª série, a variação foi de 2,6 para 3,3. O ritmo é um pouco mais acelerado do que o do País, mas ainda está abaixo da média nacional, de 4,4 e 3,7, respectivamente. 

Evolução do Ideb

IDEB até a 4ª série

Gerando gráfico...
Fonte: Inep/MEC

Evolução do Ideb

IDEB da 5ª a 8ª série

Gerando gráfico...
Fonte: Inep/MEC

Os alunos que recebem o Bolsa Família devem assistir no mínimo a 85% das aulas, sob pena de perder o benefício. A manutenção de até três pessoas de seis a 14 anos no colégio rende ao lar R$ 22 por mês por cada pessoa, podendo chegar ao teto de R$ 66. No caso de adolescentes de 15 a 17 anos, o valor aumenta para R$ 33 e a família também pode receber por até dois jovens nesta faixa etária. Maria Helena Ferreira Sousa, 49 anos, recebe por mês do Bolsa Família R$ 134, dos quais R$ 66 por manter as três filhas mais novas na escola. Francinete, Dayne e Vanessa têm planos parecidos, de se tornarem professoras, a única profissão possível na cidade no que depender da oferta de graduação (no município vizinho de Governador Nunes Freire).

A taxa de aprovação escolar também aumentou em Junco do Maranhão num ritmo mais acelerado que o resto do País. O indicador entre alunos da primeira a quarta série do ensino fundamental avançou de 73,1% em 2005 para 83,9% em 2009, um salto de dez pontos percentuais. No País, a taxa passou de 80% para 87,3%. Entre alunos de 5ª a 8ª série, a taxa passou de 74,7% para 83,7%, superando a média nacional, que foi de 75% para 79,7% no mesmo período.

Os filhos mais velhos de Maria Helena não experimentaram a mesma oportunidade. Os pais lavradores atribuem o analfabetismo de Francisca, 30 anos, e Manoel, 28, à falta de escolas na região. Quando as aulas se tornaram acessíveis, já era tarde: ela e o irmãos ajudavam os pais na plantação de quiabo, maxixe, mandioca que garantia a sobrevivência da família. "Enfadados do sol, não conseguiam estudar", lamenta a mãe.

Na casa simples de Maria Evarista, 76, mãe de Maria Helena, a mesma saga. Aos 76 anos, ela lamenta por não ter podido levar seus filhos e a maioria dos netos à escola, por falta de condições. Ela também não aprendeu a ler e a escrever, assim como sua mãe e avó. "Não acredito que algum dos meus antepassados tenha ido à escola". 

    Notícias Relacionadas



    Previsão do Tempo

    CLIMATEMPO

    Previsão Completa

    • Hoje
    • Amanhã

    Trânsito Agora

    Ver de novo